Entrevista · Livros

Entrevista: Thais Caldeira, Autora de Laura Sophia Heyes

Olá pessoas lindas e apaixonados pela vida, como vocês estão?
Eu realmente espero que todos estejam bem, hoje eu velho trazer para vocês uma super entrevista com a Thais Caldeiras la do blog Desça Já da Minha Nuvem, que no próximo dia 1 de Setembro ela vai estar la na Bienal do Livro 2016 com o relançamento de Laura Sophia Heyes, seu primeiro livro publicado pela Editora Autografia.
1638672
Oi Thais, tudo bem? Recentemente você lançou Laura Sophia Heyes e agora estamos a semanas da Bienal, como se sente as vésperas desse momento tão importante?

Oi Vanessa, tudo ótimo e você? Eu lancei Laura em meados do mês de fevereiro deste ano, não pensei que fosse ter uma repercussão tão boa, estou muito feliz que tenha funcionado. Sobre a Bienal, estou nervosa. Isso, nervosa e ansiosa, ai para sanar a ansiedade eu estou escrevendo outros livros. Sei que parece loucura, mas tentar não surtar é a primeira meta para a Bienal. (risos)
 Laura Sophia Heyes é o livro do momento, qual foi a sua inspiração para escreve-lo? Quem é a garota que da nome ao livro?

Laura foi inspirado em alguns amigos. A história em si, toda a trama e desenrolar fui eu mesma quem criei baseado num sonho que eu tive uma vez. Os personagens todos inspirados em amigos. A personagem Laura que inspirou o nome do livro tem um pouco da minha personalidade e mais alguns detalhes que eu criei para ela, obviamente que não somos iguais, eu não sairia por ai batendo nem ninguém nem nada disso, mesmo que eu sinta vontade algumas vezes, dizem que a sociedade não aceita muito bem. (risos)

Como esta sendo publica-lo depois de tanto trabalho para escreve-lo?

A magia de publicar um livro é realmente única, um belo dia você senta no sofá da sua casa tomando um chocolate quente e começa a rabiscar, dias depois seus rabiscos se tornam um aglomerado de palavras que começam a fazer sentido e de repente você conclui uma obra. Então uma amiga diz “manda para uma editora” e você pensa: “quem vai querer ler?”. Então no final de tudo você está indo para Bienal com algumas coroas para distribuir por lá e uma credencial.

       A parte mais engraçada é que na última Bienal do livro em São Paulo, eu e uma amiga ficamos por lá das nove da manhã até as nove da noite. A maior parte dos estandes só aceitava dinheiro naquela época (hoje não sei como será) e consegui gastar todo o meu dinheiro praticamente na primeira hora de Bienal. Conclusão disso, ficamos sem água, totalmente tem um real para comprar água. Quando fomos pedir em um estande de assessoria de imprensa que sequer pudemos entrar (mas eles deram a água ❤ ) eu disse para minha amiga: “Na próxima Bienal eu pretendo ter uma credencial, aí poderemos entrar nesse estande e tomar água gelada”. Enfim aqui estou com a minha credencial, magicamente maravilhosa e me sinto honrada por isso.

Você gosta bastante de ler, temos bastantes resenhas em seu blog, mas qual é o seu livro e o autor favorito?

       Sim, Vanessa, sou absolutamente apaixonada por literatura, tenho blog há alguns anos, não sei precisar quantos e ele nem é “famoso”, comecei com resenhas sobre produtos até achar que era “mais do mesmo”, então decidi escrever sobre algo que eu realmente gosto: os livros que eu leio. Eu costumo ser bem honesta nas resenhas, então se eu não gostar de algo eu vou dizer o porquê. Acho que de tudo o que eu já li na vida, o que mais me atrai são livros de aventura e fantasia, então, provavelmente, se eu disser sobre o meu predileto não fará sentido algum. Eu sou apaixonada por Orgulho e Preconceito da autora inglesa Jane Austen. É sim um romance, estilo que eu não sou muito fã, mas o contexto social somado a alguns diálogos bastante feministas para a época, além do sarcasmo empregado no jeitinho da Elisabeth esnobar o cara que foi praticamente o meu primeiro amor literário platônico, Sr. Darcy, me encantou por anos e continua a encantar, porque sim, eu leio algumas vezes o meu exemplar, acho que nunca teria coragem de me desfazer dele.
Captura de Tela (12).png
Quem é a Thais Caldeira?

Essa pergunta é bem difícil de responder. Acho que Thais Caldeira é uma menina adulta. Alguém com 29 anos completos, advogada, professora universitária e, também, escritora, brincalhona, que faz piada de quase todas as coisas. É como um super herói ou super vilão, entende? As vezes eu sinto que tenho duas vidas completamente diferentes, a Thais séria, advogada, trabalhadora e defensora dos direitos dos seus clientes e que, ao mesmo passo, dissemina conhecimento em uma universidade e, a Thais que fala para caramba, adora cantar, ama ler  e escreve suas próprias histórias porque acha que toda boa história merece ser contada.

Algum conselho para os novos escritores?

Não tenham medo! Esse é conselho, não tenham medo de arriscar e colocar a cara no mundo, uma vez ouvi uma frase que dizia “coisas boas acontecem para aqueles que acreditam, as melhores, para quem corre atrás”. Então, arrisque! Se não der certo, arrisque de novo e de novo. Sempre vai existir quem diga que você não é capaz ou não nasceu para determinada coisa, então você, refaz, aprende até que uma hora funciona e você samba na cara da sociedade dizendo em alto e bom som “eu consegui”. É como vencer uma olimpíada ou um desafio, pode ser muito difícil, mas nunca impossível.

Obrigada pela entrevista e parabéns pelo lançamento.

        Eu que agradeço, Vanessa, me senti ate importante. (risos)
A Thais vai estar no estande da Editora Autografia no dia 1 de Setembro após as 19 horas, pronta para dar muitos autógrafos, tirar fotos e distribuir brindes.
Em breve resenha do livro aqui no blog 😉
Um big beijo e até mais!